Os advogados de Pistorius tentaram travar até à última hora a possibilidade da acusação recorrer da sentença de homicídio involuntário que deu cinco anos de prisão ao antigo atleta olímpico por ter assassinado a sua namorada. A acusação pretende agora recorrer dessa sentença e agravar a pena do corredor que usa próteses.

A acusação considera que levar o caso ao Supremo Tribunal de Justiça da África do Sul pode fazer com que haja uma alteração na sentença – Pistorius foi considerado culpado de homicídio involuntário, o crime menos grave a podia ser condenado – e que a condenação venha a ser mais dura.

A juíza Thokozile Masipa disse esta sexta-feira que não podia impedir que uma sentença sua não fosse avaliada por um tribunal superior como pretendiam os advogados de Oscar Pistorius. A acusação pretende avançar até ao final do ano para o Supremo Tribunal.

O atleta olímpico esteve sob fogo nas últimas semanas devido a um vídeo que o mostrava no pátio da prisão de segurança máxima onde está a cumprir pena, a jogar a bola com um criminoso de renome na África do Sul. Os dois reclusos estavam sozinhos. Este vídeo divulgado pelo jornal Daily Sun, denuncia alegadamente privilégios no estatuto de Pistorius face a outros presos.

https://www.youtube.com/watch?v=faWxQnLhqp4

Pistorius está a jogar à bola com Radovan Krejcir, um dos maiores criminosos da África do Sul, que está a ser julgado por rapto e tentativa de assassinato.