Acabou o mistério. Vladimir Putin está vivo e (aparentemente) de boa saúde. O presidente russo esteve na manhã desta segunda-feira em São Petersburgo a falar com o presidente do Quirguistão e pôs fim a uma ausência de dez dias, que levantou várias suspeitas sobre o que lhe teria acontecido.

No local, os jornalistas parodiavam:

A piada de Christopher Miller sobre as mãos que Putin continua a partir refere-se à resposta dada por um porta-voz do Kremlin sobre a saúde do presidente, que disse que o passou-bem do líder russo pode “partir a mão” de quem a aperte.

Não há, para já, explicações sobre a ausência do presidente russo durante duas semanas, mas uma coisa é certa: Putin não morreu, como chegou a ser sugerido nas redes sociais. No Twitter, a hashtag #putinisdead conta com dezenas de teorias mirabolantes sobre o que teria acontecido a Putin, mas alguns jornais diziam mesmo, na semana passada, que o atual presidente estaria prestes a abandonar o poder. Ainda que a televisão russa estatal o tivesse mostrado no gabinete, na última sexta-feira.

Vladimir Putin, que não foi tido nem achado nas coisas que se escreveram sobre ele, desvalorizou todo o mistério, dizendo apenas que a vida “seria aborrecida sem rumores”.