O Governo Regional da Madeira revelou este domingo ter convidado o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a visitar a região autónoma, com o objetivo de dar a conhecer a “realidade tão específica” do território.

Segundo um comunicado da presidência do Governo Regional, Miguel Albuquerque endereçou o convite a Jean-Claude Juncker em carta datada de 24 de abril, aproveitando o facto de a Madeira estar a presidir à Conferência dos Presidentes das Regiões Ultraperiféricas da União Europeia e numa altura “particularmente importante em que se começam a assinalar seis séculos sobre a descoberta do arquipélago”.

O chefe do executivo madeirense aproveitou para sensibilizar o presidente da Comissão Europeia para a realidade física regional, enquanto região insular e ultraperiférica, e para os impactos negativos da crise económica, sobretudo ao nível do desemprego.

Na carta-convite, Miguel Albuquerque considera “determinante” a “parceria ativa” que a Comissão Europeia tem vindo a manter com as regiões ultraperiféricas, com vista a “promover efetivamente o tão necessário desenvolvimento destas regiões, únicas no contexto da União dados os seus constrangimentos naturais”.

“Mais do que nunca [a ação da Comissão Europeia], continua a ser necessária no presente e no futuro”, realça, sublinhando que “é bem percetível, no imediato, a fragilidade da Região Autónoma da Madeira e das demais Regiões Ultraperiféricas em consequência da grave crise económica e financeira que a Europa tem vivido e que se arrasta no tempo”.

O presidente do Governo Regional manifesta, ainda, confiança na Comissão Europeia para continuar a “defender e a enquadrar eficazmente a ultraperiferia no seio da União Europeia”, reconhecendo em simultâneo as “potencialidades” que as regiões conferem à Europa, nomeadamente em termos geoeconómicos.