Gostou do seu último voo? Foi muito caro? Teve dificuldade no check in ou perdeu alguma bagagem? A comida estava boa? Foram perguntas como estas que a J.D. Power, uma empresa de serviços de informação de marketing, colocou para estudar e compreender quais as linhas aéreas norte-americanas que melhor satisfazem as necessidades dos seus utentes.

Apesar das constantes (e conhecidas) críticas dos passageiros aeronautas, o estudo da J.D Power and Associates 2015, mostra que as pessoas têm apreciado as suas viagens. O valor de satisfação subiu pelo terceiro ano consecutivo, atingindo 717 pontos em 1000. Aumentou 5 pontos em relação a 2014, e 22 pontos em relação a 2013.

O estudo avaliou a satisfação dos passageiros em sete critérios: custos; serviços abordo; embarcar, aterrar e levantar a bagagem; atendimento da tripulação; check-in; estado do avião; e facilidade de reserva.

Pelo oitavo ano consecutivo, a Alaska Airlines continua a dominar os rankings, pontuando 719 em 1000. Em segundo lugar está a Delta Air Lines (709 pontos) e a American Airlines (700 pontos).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A melhor low-cost é a JetBlue Airways, ficando pelo 11º ano consecutivo em primeiro lugar nesta categoria, atingindo 801 em 1000. A Southwest Airlines ficou em segundo lugar (781 pontos), seguido da WestJet em (715).

A maior parte das companhias cresceu entre 8 a 691 pontos e as low-costs cresceram entre 75 a 766 pontos. Segundo o estudo da J.D. Power, o aumento da satisfação com a tripulação, serviços abordo e custos são os fatores chave para este crescimento.

“Enquanto os passageiros costumam escolher as companhias aéreas com base no preço e conveniência no dia do voo, o estudo mostrou que um em cada cinco escolhem as suas companhias aéreas com base em aspetos específicos que gostam na marca, como o serviço de cliente, o entretenimento abordo, ou assentos mais confortáveis”, disse Rick Garlick, orientador da pratica da viagem e hospitalidade da J.D. Power.

“Quando as companhias aéreas concentram-se nos aspetos do negócio relacionadas com a hospitalidade e com o serviço criam uma base de clientes muito mais leal e comprometida”, acrescentou.