Foram identificados oito novos casos de difteria em crianças em Espanha, segundo a Agência de Saúde Pública da Catalunha informou esta segunda-feira. As crianças terão sido vítimas de contágio pelo rapaz de seis anos identificado com a doença na semana passada, por não ter sido vacinado, e que se encontra neste momento internado em estado muito grave, escreve o El País. Contudo, os oito novos casos “não desenvolveram a doença porque estavam vacinados”, afirmou Boi Ruiz, o conselheiro de saúde do hospital Hospital Vall d’Hebron de Barcelona.

Das 57 crianças que se encontravam próximas da criança contagiada, oito foram identificadas com a bactéria da doença. Os oito meninos começaram esta segunda-feira a ser tratados com penicilina para eliminar a difteria do organismo.

A criança de seis anos que propagou a doença está internada a Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Vall d’Hebron, depois de ter sido diagnosticada com difteria, uma doença que não era detetada em Espanha desde 1987. O rapaz não foi vacinado por opção dos pais, que “são partidários da não vacinação”. O Departamento de Saúde da Catalunha confirmou que a criança não estava imunizada contra a difteria.