As autoridades malaias bloquearam o acesso ao portal Sarawak Report, após publicação de artigos sobre alegados desvios de fundos públicos para contas bancárias do primeiro-ministro, Najib Razak.

A medida foi justificada por alegada ameaça à “estabilidade nacional”, informaram hoje fontes governamentais.

A comissão malaia para as Comunicações e Multimédia anunciou a medida “temporária” em comunicado, no qual assinala que o conteúdo publicado na Internet “está sob investigação” por se tratar de “informação não verificada”.

O Sarawak Report e o diário norte-americano The Wall Street Journal denunciaram a 03 de julho que, de acordo com relatórios oficiais da Malásia, cerca de 700 milhões de dólares (635 milhões de euros) da empresa 1Malaysia Development Berhad (1MDB), totalmente detida pelo governo malaio, foram desviados para contas bancárias do primeiro-ministro.

Najib e o 1MDB negaram a informação.