Numa entrevista ao jornal espanhol El País, publicada esta segunda-feira, Jorge Nuno Pinto da Costa não poupou elogios à nova contratação, o guarda-redes campeão do Mundo e da Europa Iker Casillas. “Nunca conheci uma estrela com a sua humildade e simplicidade”, disse abertamente, admitindo, porém, nunca ter pensado em Casillas para substituir o guarda-redes titular, Fabiano.

“As estrelas interessam-nos sempre, mas era impensável. Estávamos à procura de um guarda-redes porque o titular, o Fabiano, foi para a Turquia, e o Helton tem 37 anos. Mas nunca pensámos em Casillas”, admitiu o presidente do FC do Porto. “Quando surgiu a possibilidade perguntei se era real. Era um grande admirador”.

Apesar disso, garante que todos estão “muito contentes pelas suas qualidades profissionais mas, acima de tudo, pelas suas qualidades humanas”. “Tenho a certeza de que vai ter sucesso e de que vai ser muito feliz aqui”.

Questionado sobre os “resultados irregulares” do treinador, Julen Lopetegui, Pinto da Costa garantiu que “o primeiro ano correu bem, mas o próximo vai ser melhor”. “Não ganhei nada, mas estou satisfeito”, defendendo que o Benfica foi favorecido “em sete pontos” ao longo de toda a temporada.

“O primeiro ano correu bem, mas o próximo vai ser melhor. Não ganhei nada, mas estou satisfeito. Um estudo sobre os árbitros mostrou que o Benfica foi favorecido em sete pontos na Liga”.

Desvalorizando a ideia de que o clube costuma comprar jogadores baratos e vendê-los caros, o presidente do FC Porto considerou que até “vende barato”. “Tenho essa fama, mas vendo barato. Sou o que vende mais barato. Vendi o Pepe por 30 milhões de euros, quantos jogos já disputou? Saiu muito barato”, frisou. “Caros são os que se compram baratos e depois não jogam“.

“Todos sabem que quando compram um jogador do Porto compram qualidade, mas também personalidade. Fico contente por saírem e por triunfarem lá fora”.

Na mesma entrevista, Pinto da Costa garantiu estar de “consciência tranquila” em relação aos processos em que esteve envolvido, que incluem uma acusação de corrupção no caso “Apito Dourado”. “Estive [envolvido] em dez processos e fui absolvido de todos. Tenho a consciência tranquila”, disse ao jornal espanhol.

Sobre Cristiano Ronaldo, o presidente dos azuis e brancos admitiu que “é o melhor do mundo”, mas que “Messi é de outro planeta”. “Não consigo esquecer, ainda que queira, o sentimento patriótico. Mas isso não nos pode impedir o raciocínio. Fico triste quando os selecionadores escolhem o melhor do mundo e vejo, por exemplo, que o treinador de Portugal, o meu amigo Fernando Santos, não coloca Messi entre os melhores do mundo. É um absurdo”, realçou.