Quando chove durante muitos dias, facilmente isso passa a tema de conversa e motivo de queixas: “Estou farta desta chuva”, “nunca mais vem o bom tempo”, “esta chuva deixa-me em baixo”, etc. Já dos muitos dias de sol seguidos — ainda que tenhamos plena consciência da falta que a chuva faz — nunca nos queixamos. Porque é bom poder aproveitar os dias até mais tarde, porque mesmo que não estejamos de férias os fins de semana têm outro sabor e porque, de uma maneira geral, as pessoas estão mais relaxadas e bem-dispostas. O sol tem este poder.

Um poder que se estende a outros domínios da natureza e faz do verão a estação da fruta. Variada, colorida, madura e sumarenta. A fartura deixa-nos não só comê-la ao natural, mas transformá-la em doces e compotas (e assim guardar um bocadinho da estação quente para os dias cinzentos que hão-de chegar), e ainda fazer bolos e sobremesas que tornam mais leve o sentimento de culpa do guloso. Como este bolo de framboesas e mirtilos, que apesar de muito simples promete brilhar no próximo momento de partilha deste verão generoso.

bolo_frutos_vermelhos_mix122

Bolo de Framboesas e Mirtilos

3 ovos L
180 g + 2 colheres de sopa de açúcar
90 g de azeite suave ou frutado (com pouca acidez)
180 g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
125 g de mirtilos frescos
125 g de framboesas frescas
Raspa de 1 limão
Açúcar em pó para decorar

Pré-aqueça o forno nos 180º. Unte uma forma ou uma tarteira com cerca de 24 centímetros de diâmetro.
Numa taça, com uma vara de arames ou uma colher de pau, bata bem 180 gramas de açúcar com o azeite e a raspa de limão. Adicione os ovos, um de cada vez, mexendo bem. Junte a farinha e o fermento, envolvendo com suavidade. Verta a massa para a forma e espalhe por cima os mirtilos e as framboesas. Polvilhe com o restante açúcar.
Leve ao forno durante cerca de 45 minutos ou até um palito sair apenas com algumas migalhas agarradas (migalhas, não massa).
Sirva morno ou frio polvilhado com açúcar em pó. Pode acompanhar com natas batidas ou iogurte tipo grego natural.

Teresa Rebelo é autora do blogue Lume Brando.