Um violino Stradivarius de valor incalculável foi recuperado depois de ter sido roubado em 1980 a um violinista e professor de música norte-americano, divulgou hoje a filha na Internet.

O instrumento musical, fabricado em 1734, foi furtado do escritório de Roman Totenberg numa escola de música da cidade de Boston há 35 anos, referiu a agência francesa AFP.

Totenberg, que morreu em 2012 com 101 anos, nasceu na Polónia e emigrou para os Estados Unidos em 1938, tendo tocado em renomadas orquestras sinfónicas norte-americanas.

“Em junho passado recebi um telefonema do FBI – polícia de Investigação Federal – a indicar que o violino tinha sido localizado”, disse a filha, Nina Totenberg, jornalista da estação pública de rádio, NPR.

Nina escreveu no blogue da NPR que o instrumento, de grande valor, foi encontrado “fechado numa mala em casa da viúva de um músico que morreu em 2011”, acrescentando que sempre tinha suspeitado dele, mas que a polícia nunca tinha considerado essa teoria.

A descoberta do violino resultou de uma denúncia ao FBI feita por um fabricante e avaliador de violinos, que a viúva do alegado ladrão tinha consultado para saber o valor.