10 meses depois de ter começado a cumprir pena pelo homicídio involuntário da namorada Reeva Steenkamp, Oscar Pistorius vai sair no próximo dia 21 de agosto da prisão. Com um sexto da sentença de cinco anos cumprida, o antigo atleta olímpico deverá cumprir o resto da pena em prisão domiciliária, com tarefas de trabalhos comunitários, acompanhamento psicológico e testes regulares de despistagem de álcool e drogas.

Mas os problemas legais de Pistorius ainda não terminaram. O equivalente ao Ministério Público sul-africano recorreu da sentença de homicídio involuntário decretada no ano passado e o processo segue agora no Supremo Tribunal, onde é pedido que a decisão seja mudada para homicídio qualificado, o que agravaria a pena para 15 anos. O Supremo vai pronunciar-se sobre o caso em novembro.

Até lá, Pistorius deverá ficar em prisão domiciliária na casa do seu tio em Pretória, embora ainda não tenham sido avançadas quaisquer medidas de coação ao antigo atleta.