Por alguma razão, no meio de toda a loucura, a personagem mais enigmática de Alice no País das Maravilhas é um gato. Não é preciso ser de Cheshire para saber que os felinos podem ser misteriosos e esquivos, e até uma pessoa com gatos em casa, habituada a defender as maravilhas destes animais perante os céticos, tem de reconhecer que os gatos são como os lances complicados de futebol: nem sempre é possível lê-los com exatidão, mas é impossível não vibrar com eles.

Andrew Marttila é um amante de gatos — um “crazy cat man”, como se apresenta na página de Instagram — e ganha a vida a fotografar animais de estimação na Filadélfia. Para contrariar o estereótipo de que os felinos são frios e distantes, lançou uma série de fotografias onde pretende “mostrar que os gatos são capazes de uma série de emoções, de sérios a patetas, com tudo o que há no meio”.

Na fotogaleria pode ver o que é a variação de humor… em versão felina.