“Tu és folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
— a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão…”

Um excerto da “Canção de Outono”, de Cecília Meireles, para dar as boas-vindas à estação das manhãs envergonhadas, dos fins de tarde dourados, dos primeiros pingos de chuva que apetece contemplar da janela. A estação em que voltamos a dar uso às canecas do chá (ou aos cálices de vinho do Porto) e enchemos a casa de promessas gulosas com um bolo de fruta da época. Neste caso, uvas de Trás-os-Montes, que este fim de semana mãos amigas trouxeram à minha cozinha.

bolo_uvas_nozes_destaque

Bolo de nozes e uvas

4 ovos
140 g de açúcar amarelo
90 g de farinha
1 colher de café de fermento em pó
65 g de azeite suave
25 g + 25 g de miolo de noz
1 cacho de uvas médio
Açúcar em pó para polvilhar

Pré-aqueça o forno nos 180º.
Unte uma forma redonda com cerca de 20 cm de diâmetro.
Num robot de cozinha, pique 25 g do miolo de noz, até obter uma espécie de farinha.
Parta as restantes nozes em pedaços.
Lave as uvas e separe os bagos.
Numa taça, coloque os ovos, o açúcar, a noz moída, o azeite, a farinha e o fermento.
Mexa só até ficar tudo bem misturado (bater demasiado as massas dos bolos torna-os demasiado densos).
Verta a massa para a forma e espalhe as uvas e os pedaços de noz – estes acabarão por mergulhar na massa.
Leve a cozer cerca de 30 minutos (faça o teste do palito: se este sair limpo quando espetado no centro do bolo, está pronto).
Antes de servir, polvilhe com açúcar em pó.

Teresa Rebelo é autora do blogue Lume Brando.