Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O novo Governo do Partido Socialista (PS) garantiu hoje que vai apresentar a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano, considerando que “já se perdeu muito tempo” e que o país não precisa de quezílias institucionais.

“O Governo apresentará o Orçamento assim que possível. Já se perdeu muito tempo. O país precisa de ser governado e não de quezílias institucionais”, diz o gabinete do primeiro-ministro numa nota enviada ao Observador.

A resposta surge depois de o Diário de Notícias noticiar que António Costa admitia enviar o orçamento já aprovado só ao novo Presidente que sair das eleições marcadas para 24 de janeiro.

Na mesma notícia, o jornal diz que o Governo de António Costa quer ter o orçamento aprovado em março, mas só depois de Cavaco Silva sair da Presidência.

Marcelo Rebelo de Sousa, um dos candidatos ao lugar que vai ser deixado vago por Cavaco Silva, defendeu este sabádo, durante uma visita a Paris, que o país não pode esperar “meses e meses” para ter o próximo orçamento e que espera que este já esteja aprovado quando o novo presidente tomar posse.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR