O Novo Banco deverá apresentar nesta semana prejuízos entre 600 milhões e 700 milhões de euros relativos a 2015, noticia o Diário EconómicoO prejuízo é um resultado direto das imparidades relacionadas com créditos concedidos no tempo do BES e que se transformaram em créditos em incumprimento em 2015. Excluindo esse efeito, em termos operacionais o banco conseguiu lucros superiores a 100 milhões de euros.

Diário Económicoque não especifica a fonte que lhe transmitiu a informação, acrescenta a estes números a indicação de que a equipa liderada por Eduardo Stock da Cunha não espera um regresso aos lucros em 2016.

Isso significa que o banco, cuja venda está neste momento a ser relançada, continuará a sentir o peso das imparidades relacionadas com os créditos do BES. Este é um resultado, em parte, dos créditos concedidos a clientes que, depois, investiam em empresas do Grupo Espírito Santo (não financeiras) e, por outro lado, por operações que permitiam aos clientes pagarem juros de empréstimos com novos créditos concedidos pelo banco liderado por Ricardo Salgado.