O IGCP lança nesta quinta-feira um leilão de recompra de títulos do Tesouro, convidando os investidores a entregarem obrigações que se vencem em outubro de 2017, junho de 2018 e junho de 2019 e, assim, verem o reembolso antecipado. Esta é uma tentativa da instituição liderada por Cristina Casalinho de enviar um sinal ao mercado, que nos últimos dias vinha sentindo um agravamento dos juros até nos prazos curtos – essa tendência já está a inverter-se e as taxas estão a cair 25 pontos base nos prazos mais curtos.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) não indica quanta dívida irá recomprar – isso dependerá das ofertas que forem feitas pelos investidores que estão na posse dos títulos. Esta é uma operação feita com alguma frequência pelas agências de gestão da dívida pública, mas nesta fase o leilão de recompra triplo tem, também, a vantagem de responder à falta de liquidez que se agravou nas últimas semanas.