A receita parece reunir todos os ingredientes para ser deliciosa: muita fibra de carbono e um V6 de 3,5 litros turbo, capaz de debitar mais de 600 cv. E a verdade é que abriu o apetite a muita gente. Mesmo muita. O superdesportivo, que defende a reputação do Ford GT40 criado para destruir o reinado da Ferrari nas 24 Horas de Le Mans (1964-1969) e que sucede ao GT de 2005 (com cerca de 4000 unidades vendidas), só vai entrar em produção no final deste ano, mas a Ford já recebeu mais de 6500 propostas de compra para as primeiras 500 unidades do seu GT. Em apenas um mês, precisamente 6506 pessoas de todo o mundo preencheram inscrições completas, candidatando-se à compra do novo modelo com motor EcoBoost. Houve até quem fosse mais longe, com centenas de candidatos a submeteram inclusivamente vídeos com as suas inscrições, de modo a aumentarem as suas hipóteses de compra do novo Ford GT, acrescenta a marca da oval em comunicado.

O fabricante revela ainda que cerca de 200 mil fãs visitaram o configurador virtual no site www.FordGT.com, para construírem a máquina dos seus sonhos online, disponibilizando ligações para partilha de imagens da sua construção virtual através das redes sociais.