David Cameron vai deixar o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido já na quarta-feira, deixando assim o caminho aberto para Theresa May lhe suceder na tarefa de liderar o país. A primeira tarefa de May é o processo do Brexit, nomeadamente iniciar as negociações com Bruxelas.

O primeiro-ministro ainda fará o habitual período de perguntas ao primeiro-ministro na quarta-feira, mas no final da tarde, Theresa May vai tomar posse como nova líder do Governo, avança a BBC. Depois do debate no Parlamento, o primeiro-ministro vai entregar a sua demissão à Rainha, formalizando assim a sua saída.

David Cameron é primeiro-ministro desde 2010 e disse que sairia do cargo logo a seguir ao resultado do referendo ter resultado no voto para que o Reino Unido saísse da União Europeia. O referendo foi convocado por David Cameron, depois de ter prometido a sua realização durante a campanha eleitoral.

Numa breve nota à comunicação social, Cameron disse que Andrea Leadsom tinha tomado “a decisão mais acertada” e que ele estava “encantado” que May lhe sucedesse. O primeiro-ministro defendeu ainda que não há qualquer necessidade para “um período de transição alargado”. O ainda líder do Governo afirmou que May é “forte” e “competente”, sendo mais do que capaz de liderar o Reino Unido.