A líder do partido de extrema-direita francês Frente Nacional, Marine Le Pen, pediu este sábado a demissão do ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, na sequência do atentado terrorista de Nice, que vitimou 84 pessoas.

“Em qualquer outro país no mundo, um ministro com um balanço de mortalidade tão horrendo como o de Bernard Cazeneuve — 250 mortos em 18 meses — ter-se-ia demitido”, disse Marine Le Pen, em conferência de imprensa na sede do seu partido, citada pela AFP.

Na quinta-feira à noite, um camião avançou durante dois quilómetros sobre uma multidão na Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses), em Nice, que estava a assistir ao fogo-de-artifício para celebrar o dia de França.

O último balanço das autoridades francesas aponta para 84 mortos e 202 feridos. Pelo menos um cidadão português ficou ferido no ataque, confirmou o Governo.

O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas consideraram estar-se perante um atentado e o Presidente da França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado.

O grupo extremista Estado Islâmico reclamou hoje a autoria do atentado.