Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O governo russo implementou um programa de dopagem para melhorar a prestação dos seus atletas nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi em 2014, concluiu um relatório da Agência Mundial Antidoping. A descoberta de que o programa de doping foi promovido pelo governo russo foi confirmada esta segunda-feira.

O relatório elaborado por Richard McLaren, um advogado canadiano, informa que o programa era “à prova de balas” e que foi colocado em prática e que se alongou para além dos Jogos de Sochi e talvez até para além do atletismo. O relatório revela que tanto o ministro do desporto, como a Organização Antidoping e o Serviço de Segurança Federal estavam envolvidos no esquema.

Em maio de 2016, Grigory Rodchenkov, o antigo diretor do laboratório antidoping russo, confessou ao The New York Times que ocultou a utilização de drogas que melhoravam a performance dos atletas nos Jogos de Sochi. Esse programa de doping foi pedido por oficiais do ministro do desporto, turismo e política jovem.

As autoridades antidoping dos Estados Unidos e do Canadá pediram que a Rússia fosse excluída dos Jogos Olímpicos de 2016.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR