O Presidente francês defendeu esta terça-feira que a União Europeia será injusta se aplicar sanções a Portugal, lembrando que o povo português já fez “enormes esforços e sacrifícios”.

François Hollande, numa breve declaração aos jornalistas no final de uma reunião de trabalho com o primeiro ministro português, António Costa, salientou que as sanções serão demais e que Portugal “já deu muito à Europa”.

“Precisamos de regras comuns mas também precisamos de flexibilidade e Portugal já desenvolveu enormes esforços e sacrifícios”, disse Hollande.