A visita de Donald Trump ao Reino Unido será adiada para um período situado entre finais de agosto ou de setembro, provavelmente, quando o Parlamento britânico estiver em período de férias de verão. A notícia foi avançada pelo The Guardian que citou uma fonte não identificada do governo do Reino Unido.

O presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, já tinha demonstrado o seu descontentamento sobre a visita de Donald Trump ao Reino Unido. Bercow discorda da possibilidade de Trump discursar em Westminster e o reagendamento da visita de Trump na época de verão permitiria superar potenciais embaraços com a exposição pública do presidente norte-americano a eventuais protestos públicos.

A visita está agora a ser discutida pelo Governo britânico, pelo Pálácio de Buckingham e pela Casa Branca. São esperados protestos em diferentes cidades e prevê-se que a visita de Trump será de curta duração e com uma segurança apertada. Uma outra incerteza sobre a visita envolve a rainha Isabel II e o duque de Edimburgo. O casal real costuma passar a época para a qual se está a agendar a vista em Balmoral, Aberdeenshire, na Escócia, e raramente regressa a Londres durante esta estada. Uma alternativa seria a de Donald Trump ser convidado para um banquete no Castelo de Windsor.