Modelo que vem ressuscitar a outrora famosa marca francesa de desportivos Alpine, o A110 apresenta-se no Salão Automóvel de Genebra com ambições a um lugar de destaque entre as propostas do género, graças um certo look rétro, mecânica evoluída e prestações capazes de beliscar, inclusivamente, rivais de maior envergadura. Como, por exemplo, o Porsche Cayman – que a Alpine elege como adversário.

Com um peso-pluma de apenas 1.080 kg e pouco mais de 4,0 metros de comprimento, o A110 mede apenas mais 254 mm que um Mazda MX-5, ostentando praticamente o mesmo peso que o roadster japonês equipado com transmissão automática. No entanto, diverge deste em opções como a inclusão de um sistema de modos de condução, que no coupé francês disponibiliza três modos de actuação: Normal, Sport e Track.

[jwplatform yUPOEzZr]

Como motor, o modelo de estreia da Alpine, agora propriedade da Renault, conta com um quatro cilindros 1,8 litros turbo de 252 cv e 320 Nm de binário, o qual, segundo o fabricante, deverá permitir ao desportivo acelerar dos 0 aos 100 km/h em não mais que 4,5 segundos. Sendo que a velocidade máxima, conseguida com a ajuda de uma caixa automática de sete velocidades (não há, pelo menos para já, opção manual), surge limitada a 249 km/h.

[jwplatform 5b9mZzjn]

O Alpine A110 surgirá inicialmente numa edição especial de lançamento, de apenas 1.955 unidades, particularmente equipada de série, e com preços a rondar os 55 mil euros, em França.