Curiosidades Auto

Ferrari. Sabe como surgiu o Cavallino Rampante?

Embora sendo uma das marcas automóveis mais conhecidas e seguidas em todo o mundo, não serão tantos quanto isso os adeptos da Ferrari que conhecem a origem do cavalo em pose empinada. E você, sabe?

Autor
  • Francisco António

Hoje em dia imagem de um dos mais famosos construtores de superdesportivos do mundo, o Cavallino Rampante que os modelos da Ferrari orgulhosamente ostentam no capot nasceu não na terra, mas no céu! Sendo que, só mais tarde (mais concretamente, em 1932) e por cedência, é que acabou por “pousar” em cima de um carro da marca nascida em Maranello.

A verdade é que, apesar de ter no seu portefólio superdesportivos que fazem as delícias de milhões de fãs das quatro rodas, não serão assim tantos quanto isso os entusiastas da Ferrari que conhecem a forma como o cavalo em pose empinada surgiu no emblema do construtor. Desconhecendo, por exemplo, que, ainda antes de surgir no capot de um carro, o animal começou por figurar no flanco de um avião de guerra italiano, um SPAD S.XIII. Que, pilotado por um dos ases da aviação transalpina, Francesco Baracca, participou na I Grande Guerra Mundial.

Francesco Baracca

Baracca, que deixou a sua marca no primeiro conflito mundial e na história da aviação italiana, com 34 aeronaves inimigas abatidas – tendo inclusivamente recebido as medalhas de ouro e de prata de Valor Militar -, acabou, no entanto, também ele morto, já no final da Grande Guerra, em 1918, derrubado por um caça austro-húngaro.

Passados cerca de cinco anos, foi a mãe do ás da aviação italiana, a Condensa Paolina que, ao assistir à vitória do então ainda jovem Enzo Ferrari, numa corrida disputada no circuito de Savio, em Itália, terá pedido ao fundador da marca automóvel para que pusesse nos seus carros a imagem do Cavallino Rampante que o seu filho usava. Pois, certamente trar-lhe-ia sorte.

Pedido feito, pedido aceite. A partir daí, Enzo Ferrari adoptou a imagem para a sua ainda jovem equipa de competição, colocando o cavalo no centro de um escudo de fundo amarelo, em homenagem à sua cidade-natal, Modena, e coroado com a bandeira tricolor de Itália.

Quanto ao equídeo propriamente dito, que no avião de Francesco Baracca surgia pintado de vermelho, sobre uma nuvem branca, passou a aparecer, nos automóveis de Enzo Ferrari, pintado de negro, num sinal de luto pelos muitos aviadores mortos na I Guerra Mundial. Ao mesmo tempo, nos carros da Ferrari, passou a olhar para cima, enquanto o do aviador olhava para baixo.

Igual até aos dias de hoje, manteve-se o fundo amarelo, a cor da cidade de Modena, assim como a bandeira tricolor no topo.

Prémios Auto 2017 Observador - A escolha dos portugueses

Coube-lhe a si decidir e está decidido. As votações para eleger os melhores automóveis introduzidos no mercado em 2017 estão oficialmente fechadas. Confira aqui os finalistas em cada uma das categorias. Dia 19 há festa (e você vai fazer parte dela).

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVer finalistas
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site