António Costa

Costa diz a Rui Moreira que quer Agência Europeia do Medicamento em Lisboa

1.349

Para o primeiro-ministro, a candidatura de Lisboa para acolher a Agência Europeia do Medicamento está fechada, por "ser fator de preferência a existência de Escola Europeia". O Porto contesta.

Rui Oliveira / Global Imagens

Autores
  • Sara Otto Coelho
  • Agência Lusa

O Primeiro-Ministro não considera candidatar outra cidade que não Lisboa para acolher a Agência Europeia do Medicamento (EMA), por “ser fator de preferência a existência de Escola Europeia, que só Lisboa poderá vir a ter”, revela uma carta enviada ao presidente da Câmara do Porto.

A carta, a que a Lusa teve acesso, foi enviada a Rui Moreira na semana passada e mencionada esta terça-feira, em reunião de Câmara do Porto. Nela, António Costa diz ser “o primeiro a lamentar não ter sido possível candidatar o Porto porque muito gostaria de também, por esta via, contribuir para reforçar a crescente internacionalização da cidade”.

No entanto, por motivos de “conveniência da proximidade do Infarmed” e também por Lisboa já ter outra agência europeia, Costa acredita que, com as três sedes em Lisboa, seria possível criar uma Escola Europeia. E considera a questão fechada.

A discussão foi trazida à reunião de Câmara pelo vereador do PS Manuel Pizarro, que pediu que a Câmara do Porto constituísse uma comissão para candidatar o Porto à sede da EMA. Depois de revelar o conteúdo da carta, Rui Moreira disse que estava disposto a votar a proposta de Manuel Pizarro, desde que o Primeiro-Ministro aceite revogar a resolução em que dá por definitivo que candidatará Lisboa. E pediu ao vereador socialista para dizer se estaria em condições de garantir junto de Costa que haveria essa abertura.

Rui Moreira tem-se mostrado contra a decisão de Portugal candidatar Lisboa para acolher a agência que, por causa do Brexit, terá de sair do Reino Unido e encontrar um novo país de acolhimento. E considera mesmo que candidatar novamente Lisboa, que já tem uma agência europeia, é uma fraqueza da candidatura portuguesa. O autarca deu vários exemplos na Europa. Espanha, por exemplo, discutiu o assunto desde julho de 2016, depois do Governo ter aberto a discussão nacional. Barcelona foi a cidade escolhida, num país que já acolhe cinco agências europeias — nenhuma em Madrid. E lembrou que a Escola Europeia, em Espanha, fica em Alicante.

No final da discussão, a proposta foi aprovada por unanimidade, com a condição de que o Governo reverta a resolução do Conselho de Ministros, que estabelece Lisboa como cidade a candidatar. Portugal tem até 31 de julho para apresentar a sua candidatura.

Notícia corrigida às 19h15: a proposta não foi retirada. Foi, sim, aprovada com uma condição.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Portugal, país-slime /premium

Helena Matos
789

Estão a ver aquela massa viscosa com que as crianças se entretêm? O slime, claro. Portugal está a tornar-se num país-slime, onde os valores são moldados a gosto e a responsabilidade não  existe.

TAP

A vaca voadora de António Costa é a TAP /premium

Tiago Dores
1.841

O Estado colocou gestores na TAP para que a TAP faça a gestão que bem entender borrifando-se para esse gestores que não gerem coisa nenhuma. É a segunda lição de qualquer Manual de Gestão para Totós.

Política

A direita em crise?

Luiz Cabral de Moncada

A perda de terreno eleitoral pela direita só significa que a esquerda assimilou o que aquela de melhor tem, o liberalismo económico e social. Está em crise? Não, já ganhou no terreno das ideias.

Política

Eleições à vista

José Couceiro da Costa

Hoje, com a velocidade da informação, o que releva são as causas, tão voláteis como as opiniões da sociedade civil. O modus operandi da política do séc. XX está morto. A ordem natural está invertida.

Jovens

É desta que fazemos valer a nossa geração?

Teresa Cunha Pinto

Esta geração vive com a barriga cheia de uma grande ilusão. De que é a geração mais informada, mais qualificada, mais viajada. É pura ilusão porque em nada se concretiza e materializa. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)