Se o Reino Unido decidir cancelar os planos de sair da União Europeia, “irá, é claro, encontrar portas abertas“, afirma Wolfgang Schäuble, ministro das Finanças da Alemanha.

São os primeiros comentários públicos de Schäuble sobre esta matéria desde as eleições do Reino Unido, na última quinta-feira, em que Theresa May e os conservadores foram castigados com a perda da maioria parlamentar que tinham.

Schäuble sublinha que “cabe ao governo britânico tomar as suas próprias decisões” sobre o Brexit e revelou que teve uma conversa com o seu homólogo britânico, Philip Hammond, na sexta-feira, em que o alemão concluiu que “temos de dar-lhes mais alguns dias” para decidir sobre o que fazer daqui para a frente.

As declarações foram prestadas à Bloomberg, que entrevistou o ministro alemão esta terça-feira. Schäuble disse, sem querer alongar-se nesta questão, que “não seria benéfico” especular sobre se o Reino Unido vai ou não seguir em frente com a intenção de sair da UE.

O governo britânicojádisse que vaiprosseguir com oBrexit. Vemos essa decisão com respeito. Mas caso eles queiramalterar a sua decisão,é claro,iriam encontrar portas abertas”.

Ainda assim, Schäuble considerou que “não é muito provável” que este governo britânico volte atrás na decisão tomada nos últimos meses, após o resultado do referendo de junho de 2016. Um porta-voz da primeira-ministra Theresa May, James Slack, afirmou, contactado pela Bloomberg, que “o povo britânico votou pela saída da União Europeia e iremos cumprir essa vontade”.

ds