Rania Ibrhan foi uma das pessoas que ficaram encurralada na Grenfell Tower, em Londres. A mulher, de 30 anos e com duas filhas, filmou e transmitiu os momentos de pânico em direto no Facebook. Estava presa no 23º andar e ainda não foi encontrada.

Na madrugada da passada quarta-feira a torre residencial ardeu incessantemente na zona oeste de North Kensington, em Londres. Muitos dos habitantes dormiam, nenhum alarme soou. Poucos minutos depois dos primeiros alertas, instalou-se o pânico no edifício e Rania Ibrhan fez um vídeo, que foi transmitido em direto pela rede social, conta o The Independent e vários outros jornais britânicos.

Na filmagem vê-se o fumo, ouvem-se gritos e ouve-se Rania a pedir aos filhos para se sentarem e ouvirem as suas orações. “Olá? Venham para aqui! Venham!”, diz Rania que acolheu em sua casa alguns vizinhos que se queriam resguardar do perigo. Desesperada, ela dirige-se à janela do 23º andar para chamar por ajuda. “Estamos presos no 23º andar! Há muita gente no piso de cima”.

Na gravação nota-se também a tosse e o esforço que a mulher de 30 anos faz para respirar, devido ao fumo.

Rahmana Rashid, uma amiga, publicou uma foto de Rania e das duas filhas no Facebook. “A minha amiga Rania Ibrham está desaparecida da Grenfell Tower, se alguém a viu ou tem notícias dela, por favor contacte-me”, escreveu Rashid na publicação.

Rania Ibrham my friend is missing from the grenfill tower, if you have seen her or have any news on her pls contact me.

Posted by Rahmana Rashid on Wednesday, June 14, 2017

O incêndio fez, pelo menos, 30 vítimas mortais, mas as autoridades acreditam que este número vai aumentar.