Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, disse que “Portugal conseguiu progressos impressionantes” depois de ter aplicado “reformas necessárias e importantes” e alertou para a necessidade de contenção financeira.

“Portugal conseguiu progressos impressionantes. No âmbito do programa de assistência europeu, aplicou reformas necessárias e importantes par supera a crise. Reduziu-se o défice orçamental, a economia portuguesa voltou a crescer, mais pessoas encontram trabalho. Isto é um grande sucesso de que os portugueses se podem orgulhar”, disse. Além disso, acrescentou que esse “sucesso” é a prova de que “a política de estabilização europeia funciona”.

“Agora é importante que Portugal mantenha esse rumo”, explicou. Mais à frente, faz notar que “sempre que as despesas de um Estado altamente endividado saem fora do controlo, deixa de haver acesso a novos créditos nos mercados financeiros e, em última consequência, poderá ser necessário aplicar um programa de assistência.”

Sobre o ministro das Finanças português, Mário Centeno, disse que mantém uma relação de trabalho “estreita e produtiva”. Quanto a Vítor Gaspar, primeiro ministro das Finanças do Governo de Pedro Passos Coelho, disse que “fez um bom trabalho numa altura difícil”.