Foi em Julho de 1962 que a entidade norte-americana responsável pela atribuição de patentes (United States Patent Office) atribuiu ao engenheiro sueco da Volvo, Nils Bohlin, a patente n.º 3043625 pelo design do seu cinto de segurança de três pontos. Uma aprovação que surgiu três anos após a introdução desta inovação no mercado.

Foi precisamente em 1959 que a Volvo se converteu no primeiro construtor do mundo a equipar, de série, os seus modelos Amazon e PV544 com o cinto de segurança de três pontos, cujo design tinha tanto de simples como de eficaz, ao combinar um cinto diagonal e outro horizontal que, estando presos a um ponto de fixação baixo, colocado de forma lateral ao assento, formavam um “V” que se mantinha mesmo após um acidente.

Terá sido nessa mesma altura que Nils Bohlin solicitou a atribuição da patente, algo que só aconteceu três anos depois. No entanto, como relembra a marca sueca em comunicado, “alguns anos mais tarde, a Volvo demonstrou todo o seu compromisso com a segurança automóvel e viria a oferecer esta patente a todos os construtores para que estes a pudessem utilizar nos seus automóveis”. Dito de outro modo: “Isto significa que todos os condutores podem beneficiar de um pouco da tecnologia de segurança da Volvo, independentemente da marca que estejam a conduzir.”