A hora de entrega do Orçamento do Estado para 2018 no Parlamento foi sendo sucessivamente adiada ao longo desta última sexta-feira, diz 13. O primeiro aviso dizia que seria tarde, o segundo já dava uma hora indicativa: antes das 20h seria entregue, depois seria feita a habitual conferência de imprensa para explicar a proposta.

O “antes das 20h” passou para “nunca antes das 20h” até que chega a convocatória para a conferência: 22h. A entrega seria seguramente antes disso. Não foi. À hora marcada por Mário Centeno, os jornalistas já aguardavam o ministro e a sua equipa no salão nobre – mas o documento ainda não tinha sido sequer entregue no Parlamento, o que dava mais um sinal de que a agenda estava a derrapar.

Não foi só a agenda que derrapou. Também a secretária de Estado da Administração Pública escorregou no chão traiçoeiro da Assembleia e caiu quando seguia a caminho do encontro com Ferro Rodrigues. As câmaras de televisão captaram o momento inesperado, mas Maria de Fátima Fonseca retomou o rumo de imediato.

Entregue o documento ao presidente da Assembleia, Mário Centeno e a sua equipa regressaram ao Terreiro do Paço para o encontro com os jornalistas. faltavam perto de 15 minutos para a meia-noite. Chegaram com quase duas horas de atraso, perto das 12 badaladas, para uma conferência que durou cerca de uma hora. Reveja aqui alguns desses momentos nas últimas horas de entrega do Orçamento do Estado para o próximo ano.