O Partido Social-Democrata alemão, SPD, venceu as eleições regionais de hoje na Baixa-Saxónia (noroeste) com 37% a 37,5% dos votos, seguido da União Democrata-Cristã (CDU) da chanceler Angela Merkel, com 35%, segundo sondagens à boca das urnas.

As sondagens, difundidas pelas televisões públicas ZDF e ARD, após o fecho das urnas, às 18:00 locais (17:00 em Lisboa), colocam os Verdes em terceiro lugar, com 8%, e o Partido Liberal (FDP) em quarto, com 7,5%.

Os estudos apontam por outro lado para que a extrema-direita da Alternativa para a Alemanha (AfD) entre pela primeira vez no parlamento daquele estado federado, com 5,5%.

O estado, que tem 6,1 milhões de eleitores, é atualmente governado por uma coligação entre sociais-democratas e ecologistas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Uma vantagem do SPD neste escrutínio é uma má notícia para Angela Merkel, que contava com uma quarta vitória consecutiva em eleições regionais para reforçar a sua posição nas negociações para formar o próximo governo alemão, que começam na quarta-feira.

Nas eleições legislativas de 24 de setembro, a CDU de Merkel, no poder há 12 anos, venceu com 33%, ficando aquém da maioria no parlamento federal (Bundestag).

O Partido Social-Democrata (SPD), que obteve 21,5%, recusou uma coligação e a chanceler anunciou que vai negociar um acordo com o Partido Liberal (10,7%) e com os Verdes (8,9%).