A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, considerou esta quinta-feira que o acordo nuclear com o Irão “funciona”, num recado do bloco europeu para o Presidente dos EUA, que vai decidir brevemente sobre a reativação de sanções ao país.

O acordo sobre o nuclear, assinado entre grandes potências — incluindo os EUA — e o Irão em 2015, “funciona, torna o mundo mais seguro e impede uma corrida ao armamento nuclear na região”, disse Mogherini, após ter-se reunido com o seu homólogo iraniano, Mohammad Javad Zarif. “Esperamos que todas as partes continuem a aplicar plenamente este acordo”, salientou em conferência de imprensa, reiterando que a União Europeia tem “uma posição muito clara” sobre o tema.

O acordo prevê que o programa nuclear iraniano tenha apenas uma vertente pacífica. No encontro participaram ainda os ministros dos Negócios Estrangeiros de França, Jean-Yves Le Drian, da Alemanha, Sigmar Gabriel, e do Reino Unido, Boris Johnson. “Não há dúvidas de que o Irão está a cumprir a sua parte”, considerou Le Drian, acrescentando esperar que “os nossos aliados americanos respeitem também o acordo”.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, que critica o acordo com o Irão e já ameaçou abandoná-lo, deverá decidir, nos próximos dias, se volta a aplicar sanções económicas que foram suspensas após o cumprimento, por parte de Teerão, de compromissos previstos no acordo.

O Irão insistiu em diversas ocasiões que não será o primeiro a violar o acordo, mas advertiu que poderá regressar rapidamente ao seu programa nuclear se as outras partes anularem o acordo.