Conflito na Síria

Piloto russo que saltou de avião abatido na Síria fez-se explodir

238

O piloto russo que se ejetou do avião abatido na Síria fez-se explodir para não ser capturado por militantes próximos da Al Qaeda. Rússia já retaliou.

ABDALLA SAAD/EPA

O piloto russo que se ejetou de um avião atingindo pelas forças jihadistas sírias, enquanto sobrevoava a província de Idlib, ter-se-á feito explodir para evitar ser capturado, refere a BBC, de acordo com informações avançadas pelos meios de comunicação da Rússia. Roman Filipov, que seguia a bordo de um Sukhoi-25, terá detonado uma granada enquanto saltava da aeronave. As suas últimas palavras terão sido: “Isto é por vocês”, dirigindo-se aos colegas.

As informações inicialmente avançadas referiam que Filipov teria sido morto depois de ter saltado do avião e resistido à ordem de captura dada por um grupo de combatentes com ligações à Al Qaeda. De acordo com o Ministério da Defesa russo, citado por agências noticiosas russas, o piloto anunciou “que se tinha ejetado na zona, sob controlo dos combatentes da Frente al-Nosra”, tendo sido posteriormente “morto em combates contra os terroristas”.

O ministério adiantou ainda que, “segundo as primeiras informações, o avião foi abatido por um sistema de mísseis antiaéreos portátil”. Horas mais tarde, o Governo russo anunciou que as suas forças mataram mais de 30 militantes na área onde o avião foi abatido. Ainda segundo o ministro da Defesa, terão sido usadas armas de elevada precisão que permitem atingir o alvo, minimizando danos colaterais. O ministério adianta que “segundo as primeiras informações, o avião foi abatido por um sistema de mísseis antiaéreos portátil”.

O Observatório dos Direitos Humanos da Síria, com base em Londres, também indicou este domingo que o piloto russo estava morto. O diretor do organismo, Rami Abdel Rahmane, adiantou que este tinha conseguido saltar de paraquedas e que, apesar de ter tentado recorrer à sua arma, teria sido capturado e abatido.

Ainda segundo o mesmo organismo, o avião foi abatido no sábado à tarde (hora local) na província de Idilb controlada pelos rebeldes e onde os exército sírio tem tentado reconquistar com o apoio aéreo dos caças russos. A Rússia é o mais importante aliado internacional do regime de Bashar Assad. Hayat Tahrir al-Sham, antigo membro da Al-Qaeda, confirmou ter atacado a aeronave, de acordo com a BBC

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um cadáver com o rosto coberto de sangue, rodeado de homens de barba armados. Um dos homens grita: “Ele é russo”. As agências internacionais não conseguiram para já confirmar a autenticidade das imagens, mas elas correspondem ao relato feito por fontes sírias.

Artigo atualizado às 13h27 de 5/2

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)