Stephen Hawking morreu na passada quarta-feira, aos 76 anos. Os milhares de obituários feitos um pouco por todo o mundo destacaram que o físico britânico revolucionou a maneira como olhamos para o Universo. Mas, além disso, falaram infinitamente sobre a esclerose lateral amiotrófica que lhe foi diagnosticada aos 21 anos, dos dois anos de esperança de vida que lhe deram na altura e dos 55 anos que viveu depois disso sem nunca parar a sua investigação. Porque Stephen Hawking desafiou todos os estudos feitos sobre a doença degenerativa. Mas agora, um médico norte-americano acredita que o físico tinha, afinal, uma outra doença: poliomielite. E que foi mal diagnosticado.

Christopher B. Cooper, professor emérito de Medicina e Fisiologia na Universidade da Califórnia, defende que a possibilidade de Hawking ter sofrido de esclerose lateral amiotrófica é, na verdade, “baixa”. Numa carta enviada ao Financial Times, o especialista explica que é muito mais provável que os danos no sistema motor e neurológico do físico tenham sido causados pela poliomielite: de que ocorreram epidemias na América, em 1916, e na Europa, em 1952.

A poliomielite consiste numa grave infeção viral, e foi bastante comum no Reino Unido até a vacinação de rotina ser introduzida nos anos 50.

Talvez Hawking tenha tido a infelicidade de contrair poliomielite ou uma infeção viral semelhante alguns anos depois, em 1963″, escreveu Christopher B. Cooper.

O médico especialista explica que o caso de Stephen Hawking não “bate certo com o entendimento que existe da esclerose lateral amiotrófica”. Cooper acrescenta que a evolução da doença é “implacavelmente progressiva e a sobrevivência média desde o momento do diagnóstico anda à volta dos três anos, com menos de 20% dos pacientes a sobreviver mais de dez anos”.

Há décadas paralisado e limitado a uma cadeira de rodas, o cientista perdeu em 2013 os movimentos faciais que lhe permitiam comunicar. Com 21 anos, após uma queda de patins, foi-lhe diagnosticada a doença degenerativa, que foi progressivamente paralisando os seus músculos.