Pelo menos duas pessoas morreram e cerca de 30 ficaram feridas este sábado num atropelamento em massa na cidade alemã de Münster, confirmou a polícia alemã, citada pela Associated Press. Uma terceira pessoa que morreu é o homem que conduzia a carrinha e que se suicidou com um tiro de arma de fogo, segundo o Ministério da Administração Interna da Alemanha.

Os primeiros relatos da imprensa alemã davam conta de três vítimas mortais, além do condutor, que se suicidou. Contudo, um porta-voz da polícia alemã confirmou à Associated Press, mais tarde, que as vítimas mortais eram duas.

As primeiras imagens do atropelamento mortal em Münster, na Alemanha

Neste momento, as autoridades alemãs já não estão a tratar o caso como um ataque terrorista, mas sim como um incidente levado a cabo por um homem com problemas psicológicos. Segundo o jornal alemão Rheinische Post, que cita fontes policiais, o autor suicidou-se com um tiro de arma de fogo.

“Algumas pessoas morreram e outras ficaram feridas”, escreveu a polícia local no Twitter, acrescentando que os agentes e os socorristas presentes no local pediram às pessoas para permanecer longe do centro da cidade, segundo a Deutsche Welle.

Fotografia retirada do Twitter

De acordo com o Rheinische Post, grande parte do centro da cidade está fechada. Helicópteros transportaram feridos para hospitais, ao passo que outras pessoas foram tratadas em zonas improvisadas.

Segundo o jornal alemão, os investigadores estiveram à procura de explosivos, receando que a carrinha possa estar armadilha. Isto porque foi encontrado um “pacote suspeito” no interior da carrinha.

O atropelamento aconteceu perto do Kiepenkerl, um restaurante muito conhecido entre locais e turistas, situado no centro de Münster — uma cidade onde vivem cerca de 300 mil pessoas, incluindo uma grande comunidade universitária.

Ainda de acordo com o mesmo jornal, as autoridades chegaram a estar à procura de mais dois suspeitos, mas entretanto a polícia já confirmou que o perigo terminou.

“Não podemos especular acerca do motivo, nesta fase, mas é claro que o homem que se suicidou dirigiu uma carrinha ligeira de mercadorias em direção a um grupo alargado de pessoas”, afirmou um porta-voz da polícia da cidade.

Através de um porta-voz, a chanceler alemã, Angela Merkel, já enviou condolências às famílias das vítimas.

Atacante tinha problemas psicológicos

O jornal Der Spiegel explica que ainda não se sabe o que está na origem do incidente, mas que tudo indica o atacante é um alemão de 48 anos que tinha problemas psicológicos — que já eram conhecidos das autoridades.

A polícia está também a investigar a possibilidade de este incidente estar relacionado com um outro semelhante, na sexta-feira, em Brandemburgo — onde um SUV foi conduzido contra uma multidão, ferindo duas pessoas.