O ex-presidente da Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, está a ser ouvido esta quarta-feira na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A informação foi avançada pela SIC Notícias que adianta que o antigo gestor está a ser ouvido no âmbito do processo de contraordenação instaurado por causa do investimento de 900 milhões de euros feito pela Portugal Telecom na Rioforte, empresa do Grupo Espírito Santo. O GES entrou em incumprimento em 2014 provocando um buraco gigante nas contas da antiga PT SGPS, que foi “herdado” pela Pharol.

Os investimentos da PT no Grupo Espírito Santo, a forma como foram decididos, a informação prestada sobre os mesmos e os resultados ruinosos que tiveram para a empresa são também objeto de investigação criminal pelo Ministério Público e suscitaram queixas da Pharol contra os antigos gestores da Portugal Telecom.

Uma das matérias que suscitou este processo na CMVM foi a inexistência de informação no relatório e contas da antiga operadora sobre este investimento com uma parte relacionada, o GES/BES era então o maior acionista da PT, o falseando o reporte feito aos investidores e acionistas da situação e riscos financeiros da empresa. Em 2016, foi noticiada que a CMVM tinha acusado vários antigos gestores da PT, entre os quais Granadeiro, Zeinal Bava e Pacheco de Melo (ex-administrador financeiro) de vários ilícitos muito graves.

A decisão de condenar ou não os visados neste processo de contraordenação só é tomada depois da sua audição em contraditório.