Centenas de manifestantes encapuçados destruíram esta terça-feira, durante o 1.º de Maio, as montras de um restaurante McDonald’s na zona oriental de Paris com recurso a cocktails Molotov, escreve a Reuters.

A polícia francesa já tinha alertado, ao começo da tarde, para possíveis confrontos levados a cabo pelo grupo anarquista de estrema-esquerda Black Bloc durante as manifestações do Dia do Trabalhador.

A Reuters refere ainda que um stand da Renault foi igualmente vandalizado perto da estação de Austerlitz, tendo os anarquistas incendiado caixotes do lixo e veículos estacionados perto do local.

Noutras zonas da capital francesa houve igualmente confrontos entre a polícia e alguns manifestantes, também encapuçados, que entoavam cânticos anti-fascistas e chegaram mesmo a construir barricadas. A polícia, segundo a Reuters, recorreu a canhões de água e gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes.

O ministro francês do Interior, Gérard Collomb, condenou “firmemente” a violência e o vandalismo, garantindo no Twitter que tudo fará para impedir “essas sérias alterações à ordem pública e prender os autores desses atos indescritíveis”.