Cristiano Ronaldo foi recebido na manhã desta segunda-feira num clima de euforia junto ao centro médico da Juventus, no estádio do clube italiano, para os testes médicos que antecedem a apresentação oficial como jogador do clube, que decorre esta tarde — à porta fechada no auditório do clube, apenas com a presença da comunicação social, e não uma apresentação aberta aos adeptos no estádio, como havia sucedido no Real Madrid.

O jogador apareceu aos adeptos durante breves minutos para distribuir autógrafos e tirar fotografias antes de voltar a entrar no centro J-Medical para ser submetido aos exames médicos.

https://twitter.com/ADP1113/status/1018754724944891904

Ronaldo aterrou no domingo com seu jato privado no aeroporto de Caselle, em Turim, e chegou acompanhado da mãe, Dolores Aveiro, da namorada, Georgina, e do seu filho mais velho.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta segunda-feira, o Correio da Manhã revela que Cristiano Ronaldo tenciona vender todo o património que tinha em Espanha — avaliado em mais de 20 milhões de euros. O objetivo do jogador é desfazer-se de tudo aquilo de que era dono em Espanha para cortar todas as ligações ao fisco espanhol, com o qual ainda está em conflito, acusado de fraude fiscal por alegadamente não ter pago os impostos relativos ao que ganhou com os seus direitos de imagem em campanhas publicitárias.

O jogador aproveita assim a ida para a Juventus para retirar o património de Espanha, que inclui uma moradia de luxo no bairro de La Finca, nos arredores de Madrid, e uma frota de 22 carros de luxo. A casa deverá ser vendida e os carros levados para Portugal e para Itália, segundo detalha o Correio da Manhã. Em Turim, Cristiano Ronaldo prepara-se para habitar numa casa de luxo na colina de Superga.

Depois de ter aterrado em Turim no domingo à tarde, Cristiano Ronaldo jantou num restaurante de luxo na companhia do seu empresário, Jorge Mendes, e do diretor desportivo da Juventus, Fabio Paratici. No jantar esteve também o jogador português Bruno Alves, que na semana passada assinou contrato com o Parma, passando a jogar também no campeonato italiano.