No prédio de Alfama comprado por Ricardo Robles e a irmã Lígia, funcionava o café Pão com Manteiga. A história escreve-se agora no passado porque, com as obras de remodelação do edifício e com a subida de renda imposta pelo vereador do Bloco de Esquerda, o estabelecimento encerrou. O Correio da Manhã avança, na edição impressa deste domingo, que quatro pessoas ficaram desempregadas. “Podiam ter sido cinco, mas eu optei por ir para a reforma, dado que já tinha 63 anos”, conta ao jornal o proprietário do espaço, que não quis ser identificado.

O dono do café adianta que foi despejado “por decisão do tribunal”, depois de não ter aceite, nem a atualização de renda, nem entregar o apartamento que tinha no primeiro andar do edifício e que lhe servia como “armazém” e “quarto de arrumos do pessoal”. “Era o local onde eu tinha duas arcas frigoríficas. Quis aumentar-me a renda de 270 euros para 400 euros, com a condição de eu sair do andar de cima. E como não aceitei, ele [Ricardo Robles] colocou-me uma ação de despejo que foi concretizada em Outubro de 2016”, explicou o antigo inquilino, que informou ainda ter avançado com um pedido de indemnização de 120 mil euros. “Esta verba tem a ver com benfeitorias que fiz ao longo de 28 anos de arrendamento.”

“Os últimos tempos que passei no café foram difíceis”, conta ainda o proprietário ao Correio da Manhã. “Pela pressão de ter de sair e pelas obras de remodelação. Havia sempre muito ruído e muito pó. Fiquei muito desgastado e decidi ir para a reforma“, acrescenta.

O jornal contactou Ricardo Robles que adiantou que o prédio estava em “mau estado” e que constituía um “perigo” para a segurança “do casal” que lá morava, assim como para os “clientes e trabalhadores” do café. O vereador do Bloco de Esquerda confirma que há um “processo que decorre em tribunal”, mas garante que indemnizou o dono do café pela sua saída do local e que este não aceitou suspender a atividade enquanto decorriam as obras.