Quatorze horas depois do olho do furacão Florence ter chegado a terra, multiplicam-se as notícias falsas nas redes sociais. A maioria são histórias falsas reutilizadas de furacões anteriores, como é o caso de uma publicação em que o autor afirmava ter fotografado um tubarão a nadar na estrada. A imagem falsa, originalmente divulgada quando o furacão Harvey afetou o Texas no ano passado, já foi eliminada, mas não antes de ser amplamente partilhada.

Uma outra notícia que foi partilhada pelo site trumpbetrayed.us afirmava que um funcionário de uma estação de serviço se tinha negado a vender gasolina a um homem, que alegadamente fugia do Florence, porque este tinha um autocolante de apoio a Donald Trump no carro. Como o Snopes (o site que se dedica a verificação de histórias) nota, esta notícia é falsa, sendo ilustrada com uma imagem de segurança antiga de um assalto e citando um jornal local que não existe. Apesar de estar identificada como “sátira”, a história foi partilhada como sendo verdadeira.

No Twitter tem ainda sido muito partilhado um vídeo de um repórter que, durante um direto, inclina o corpo devido ao suposto vento intenso. O problema é que no plano de fundo surgem duas pessoas a andar normalmente, mostrando que o jornalista estava na verdade a exagerar para que os espetadores pensassem que se encontrava numa situação muito mais extrema.

https://twitter.com/BarstoolNewsN/status/1040691592791764993