Renault

Renault electrifica-se. Saiba o que aí vem

Reconhecendo que o diesel parece ter os dias contados, a Renault avança com a garantia de que, já em 2020, três dos seus modelos mais populares receberão novas versões híbridas e híbridas plug-in.

Autor
  • Observador

No Salão de Paris, a decorrer até ao próximo dia 14 de Outubro, a Renault aproveitou não só para apresentar aquele que será o seu veículo eléctrico mais barato – o K-ZE, com destino à China –, mas também para dar a conhecer quais serão os próximos passos na estratégia de electrificação da sua gama.

Sem nunca concretizar explicitamente se a oferta de motorizações a gasóleo continuará a merecer ou não investimentos, embora assuma que o declínio do diesel leve a crer que esta alternativa terá os dias contados na maior parte dos segmentos, Carlos Ghosn, o responsável máximo do construtor gaulês e também da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, preferiu concentrar-se no plano “Drive the Future”, ao abrigo do qual serão electrificados três dos mais populares Renault.

Clio, Mégane e Captur vão passar a dispor na Europa, já em 2020, de versões híbridas e híbridas plug-in. O utilitário receberá uma nova versão híbrida, ao passo que o compacto e o crossover vão passar a contar com um grupo motopropulsor híbrido plug-in. Em qualquer dos casos, avança a marca do losango, “a inovadora tecnologia e-Tech que equipa estes novos híbridos foi desenvolvida a 100% pela Renault para os seus modelos dos segmentos B e C”.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)