Lançamentos

Tome nota: estes são os lançamentos de novembro

154

Novos livros de Clarice Lispector, Lucia Berlin, Dulce Maria Cardoso e Ali Smith, a poesia publicada em vida por António Botto e novidades de George R.R. Martin: eis alguns dos livros de novembro.

Este mês de novembro vai ficar marcado por lançamentos na área da ficção

Livros de ficção

O novo e muito aguardado livro de Lucia Berlin vai chegar às livrarias de todo o mundo a 1 de novembro. A edição portuguesa de Anoitecer no paraíso (organizada em colaboração com o filho de Berlin) é da responsabilidade da Alfaguara, que também editou em Portugal Manual para mulheres de limpeza, o livro que tornou a autora postumamente famosa. O mais recente é, tal como este, uma coletânea de contos que coloca as mulheres no centro de cada história. Além deste livro, a Alfaguara vai editar, em novembro, Os Cães Ladram Facas, um inédito de Charles Bukowski. Os livros Princípio de Karenina, de Afonso Cruz, e Tantas Palavras, de Chico Buarque, vão sair pela Companhia de Letras.

A Elsinore vai publicar, neste mês de novembro, Aquilo que Encontrei na Praia, de Cynan Jones, autor de A Cova e A Baía, e Inverno, o muito aguardado segundo volume da tetralogia que Ali Smith iniciou com Outono, romance finalista do Man Booker Prize em 2017. A Cavalo de Ferro vai editar Os Peixes não Têm Pés, de Jón Kalman Stefánsson, “uma saga familiar de três gerações que acompanha a história da Islândia do século XX, escrita numa linguagem poética e depurada”, refere a editora. Pela Cavalo de Ferro vai ainda sair Memórias de um Morto, de Hjalmar Bergman, e a coletânea de contos Anaconda, de Horacio Quiroga.

Os Peixes Não Têm Pés, de Jón Kalman Stefánsson, e Inverno, de Ali Smith, são algumas das apostas da Cavalo de Ferro e da Elsinore para novembro. A Casa das Letras vai publicar o primeiro volume do novo livro de Haruki Murakami

A E-Primatur vai lançar uma edição ilustrada de A Loja de Antiguidades, de Charles Dickens, obra esgotada em Portugal há mais de 60 anos, de acordo com a editora. Pela Casa das Letras vai sair a primeira parte do novo romance de Haruki Murakami, A Morte do Comendador I, e pela Porto Editora O Presidente desapareceu, de Bill Clinton e James Patterson. De acordo com a editora, Patterson, o famoso autor de thrillers, contribui “com a trama e o suspense”, enquanto Clinton e a experiência de oito anos em Washington acrescentaram a este livro ”a autenticidade sobre o dia a dia de um Presidente dos Estados Unidos da América, seja na vida dentro da Casa Branca, seja na relação com outros políticos, nomeadamente líderes de grandes potências mundiais”.

A Sextante vai publicar O Nicho da Vergonha, do escritor albanês Ismail Kadaré, enquanto a Assírio & Alvim vai fazer chegar às livrarias três livros de poesia: O Sal da Língua e Ofício de Paciência, de Eugénio de Andrade, e Poesia, um volume que reúne toda a poesia publicada em vida por António Botto. A organização é de Eduardo Pitta. Pela Livros do Brasil vai sair A Morte Feliz, romance escrito por Albert Camus quando tinha cerca de 20 anos e publicado postumamente, e, já a pensar na época natalícia, Mistério em branco – Um crime no Natal, de J. Jefferson Farjeon (coleção “Vampiro”). Já a Dom Quixote vai publicar Gente Feliz Com Lágrimas, do açoriano João de Melo, no 30º aniversário da sua edição.

Pela mesma editora vai ainda sair A Rapariga do Tambor, de John le Carré, e José e o Seus Irmãos I — As Histórias de Jaacob, de Thomas Mann. A 2 de novembro, a Antígona vai editar A Guerra das Salamandras, de Karel Čapek. No dia 19, vai publicar mais dois livros: O Tango de Satanás, de László Krasznahorkai, e Guerracivilândia em Mau Declínio, de George Saunders. A Quetzal vai lançar Metade da Vida, de V.S. Naipaul, Prémio Nobel da Literatura que morreu no passado mês de agosto, aos 85 anos, enquanto a Planeta vai fazer chegar às livrarias Contos Eróticos do Velho Testamento, de Deana Barroqueiro.

A Guerra das Salamandras, de Karel Čapek, vai sair pela Antígona, enquanto que a poesia de Botto terá edição a cargo da Assírio & Alvim. Aquilo Que Encontrei na Praia, de Cynan Jones, é outra das apostas da Elsinore

A Relógio d’Água vai publicar: A Saga de Selma Lagerlöf, um romance biográfico de Cristina Carvalho, As Estações da Vida, de Agustina Bessa-Luís (com prefácio de António Barreto), Viver, de Yu Hua (com tradução feita diretamente do chinês por Tiago Nabais), Assimetria, de Lisa Halliday, O Mayor de Casterbridge, de Thomas Hardy, O Banquete, de Platão (com ilustrações de Maria Helena Vieira da Silva e tradução de Maria Teresa Schiappa de Azevedo), Na América, Disse Jonathan, de Gonçalo M. Tavares, Lisboa — Livro de Bordo, de José Cardoso Pires (com fotografias de José Carlos Nascimento), e Warlight, de Michael Ondaatje.

Pela mesma editora vai ainda sair a primeira edição autónoma e integral de As Farpas, de Eça de Queiroz (com organização de Maria Filomena Mónica), e Correio para Mulheres, de Clarice Lispector, livro que reúne as colunas escritas pela escritora brasileira, com um pseudónimo, para mulheres. Nestes textos, Lispector dava conselhos sobre beleza e sedução, sobre como educar os filhos, ser uma boa esposa, cuidar da casa e lidar com a empregada, e ainda receitas culinárias e produtos de limpeza e cosméticos. Já a Bertrand vai publicar o segundo volume de A Coisa, de Stephen King.

A Tinta-da-China vai lançar os livros de poesia Poemas Escolhidos, de Pedro Mexia, e Aprender a Cantar na Era do Karaoke, de Fernando Luís Sampaio, e o muito aguardado novo romance de Dulce Maria Cardoso, Eliete. A Saída de Emergência vai publicar a primeira parte do primeiro volume de Sangue & Fogo — A História dos Reis Targaryen, de George R.R. Martin.

Livros de não-ficção

A E-Primatur vai publicar Não Cites Pessoa em Vão. Com seleção e organização de Vasco Silva, trata-se de um “livro diferente, em que as mais famosas citações de Fernando Pessoa são apresentadas no seu contexto original, demonstrado que muito do que as pessoas repetem de Pessoa pretendia dizer exatamente o contrário ou algo diferente, só que estava fora de contexto”. A Elsinore vai editar Histórias de Livros Perdidos, de Giorgio van Straten, “uma fascinante viagem pela literatura sob a forma de investigação à história de oito livros míticos que, por vários motivos, nunca chegaram a existir”, segundo a editora.

Pela BookBuilders vai sair, O Reino de Ferro, Uma História da Prússia — Ascensão e queda 1600-1947, do historiador australiano Christopher Clark. A Relógio d’Água vai publicar Como a Europa Pode Derrotar Trump, de Slavoj Žižek, e Juro não Dizer nunca a Verdade, um livro e crónicas de Javier Marías. Pela Quetzal vai sair Deus. Uma Biografia, de Reza Aslan, e o quarto volume da Bíblia traduzida por Frederico Lourenço. O Fim do Fim da Terra, um conjunto de ensaios e discursos escritos por Jonathan Franzen maioritariamente nos últimos cinco anos, vai sair pela Dom Quixote. A editora vai ainda publicar Medo, de Bob Woodward, “o mais íntimo retrato já publicado de um presidente nos primeiros anos no cargo, uma viagem aos bastidores do que se passa na Sala Oval”, e O Mundo Secreto I, a primeira parte do livro sobre a história da espionagem do historiador britânico Christopher Andrew.

O polémico livro de Bob Woodwar, Medo, vai ser publicado pela Dom Quixote. A biografia de Gorbachev vai sair pelas Edições Desassossego e Histórias de Livros Perdidos pela Elsinore

A Presença vai editar O Iluminismo Agora, de Steven Pinker, e Uma Breve História da Primeira Guerra Mundial, de Gary Sheffield. A Vogais vai publicar Quem Vamos Queimar Hoje? Como a Inquisição Digital Está a Matar a Diversidade de Ideias, do jornalista e escritor Nelson Nunes. A Antígona vai publicar As Bênçãos da Civilização — Textos Anti-Imperiais, uma coletânea de crónicas de Mark Twain. Sou Um Crime: nascer e crescer no apartheid, a autobiografia do comediante Trevor Noah, vai chegar às livrarias no dia 16 de novembro. A edição é da Tinta-da-China, que vai ainda publicar este mês A Queda de Salazar: o princípio do fim da ditadura, de José Pedro Castanheira, António Caeiro e Natal Vaz.

Becoming — A Minha História, de Michelle Obama, vai sair pela Objetiva, assim como Miscelânea de Factos Essenciais e Curiosidades Inúteis do Senhor Lubbock, “o almanaque que reúne um somatório de factos de todas as áreas do conhecimento”, da autoria de Paulo Ferreira. As Edições Desassossego vão publicar Gorbachev — A Biografia, de William Taubman.

Livros infanto-juvenis

A Presença vai lançar a edição ilustrada de Os Contos de Beedle, O Bardo, de J.K. Rowling. As ilustrações são de Chris Riddell. A Booksmile vai editar O Diário de um Banana 13: Vai Tudo Abaixo, de Jeff Kinney, e O Bando das Cavernas: Piadas com Dez Mil Anos, de Nuno Caravela, e a Fábula O Palácio Japonês, de José Mauro de Vasconcelos, autor de O Meu Pé de Laranja Lima, e O Urso, o Piano, o Cão e o Violino, de David Litchfield.

A Nuvem de Letras vai publicar os dois primeiros volumes da coleção “Meninas Pequenas, Grandes Sonhos”, da autoria de Maria Isabel Sánchez Vegara, dedicados a Teresa de Calcutá e Frida Kahlo.

Texto de Rita Cipriano, ilustração de Andreia Reisinho Costa.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)