Uma guarda do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo (feminino) morreu esta terça-feira ao ser atingida no peito, durante uma ação de formação integrada no plano anual de tiro, revelou a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

Segundo um comunicado da DGRSP, que “lamenta profundamente o ocorrido”, logo após o acidente de serviço com a arma de fogo, disparada por um dos formadores, o INEM foi acionado, tendo procedido no local a manobras de reanimação que não tiveram sucesso.

O óbito foi declarado no local onde decorria a formação, a carreira de tiro do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira.

Comunicado da DGRSP na íntegra:

A Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais lamenta informar que hoje, dia 6 de novembro de 2018, pelas 11 horas, se registou um acidente de serviço com arma de fogo durante uma ação de formação integrada no plano anual de tiro e que estava a ter lugar na carreira de tiro do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira.

Durante a ação de formação, um dos formadores presentes atingiu, inadvertidamente com um projétil no peito, uma guarda do Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo (feminino) que se encontrava a receber formação.

O INEM foi imediatamente acionado tendo procedido no local a manobras de reanimação que, infelizmente, não tiveram sucesso, pelo que o óbito da guarda foi declarado no local.

De acordo com os trâmites legais, a GNR deslocou-se ao local e comunicou a ocorrência à Polícia Judiciária. Internamente estão igualmente em curso todas as diligências para apurar as causas deste acidente, tendo sido ordenada a abertura de inquérito a cargo do inspetor coordenador do Serviço de Auditoria e Inspeção (Norte) desta Direção Geral e que é magistrado do Ministério Público.

Esta Direção Geral lamenta profundamente o ocorrido e apresenta sentidas condolências à família do elemento do corpo da guarda prisional vitima deste infeliz acidente.