Pela primeira vez no julgamento de El Chapo, foi ouvida uma gravação onde se pode ouvir o barão da droga mexicano a negociar. E a gravação apresentada na sala de audiências nesta quinta-feira não foi de uma negociação qualquer: nela, ouve-se El Chapo a combinar a compra de seis toneladas de cocaína a um membro das FARC, as guerrilhas revolucionárias e marxistas da Colômbia.

De acordo com o The New York Times, a conversa foi gravada aconteceu por telefone e foi gravada sem o conhecimento dos dois interlocutores. “A quanto é que ma vais vender?”, pergunta El Chapo, a determinada altura da conversa, segundo o El País. Nos relatos que surgiram daquela conversa, não se chega a revelar o preço referido pelo militante das FARC.

Segundo aquele jornal espanhol, a conversa dura quase 12 minutos e decorre de forma muito fragmentada. A determinada altura da negociação, El Chapo exige que lhe seja permitido enviar um colaborador para testar a qualidade da cocaína antes de se fechar o negócio. “Depois envio-te o dinheiro”, disse El Chapo. O representante das FARC não oferece qualquer resistência essa possibilidade, dizendo que o provador enviado por El Chapo “pode ver e analisar tudo o que quiser”.

Mais à frente, ambos acordam que o pagamento seria feito em prestações — com a primeira tranche a ser o equivalente ao preço de duas toneladas, ou seja, um terço da encomenda total. “Dá-me um número de conta para eu depositar o dinheiro”, pede El Chapo ao homem da FARC.