Fogo de Pedrógão Grande

Suspeitas de irregularidades nos apoios do Fundo Revita a Pedrógão abrangem 10 casas

Revisão dos processos foi pedida após notícias da revista Visão e da TVI falarem de suspeitas sobre irregularidades em 24 casas reconstruídas. Um total de 259 casas foi afetado pelo fogo de Pedrógão.

Pedro Siza Vieira foi hoje ao parlamento dar explicações sobre a atribuição de donativos e fundos de apoio às vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande, a pedido do CDS-PP

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O ministro Adjunto e da Economia afirmou esta quarta-feira que foram suspensos os apoios a cinco casas apoiadas pelo fundo Revita, em Pedrógão Grande, devido a suspeitas de irregularidades, e que outros cinco casos vão ser avaliados na sexta-feira.

Pedro Siza Vieira foi esta quarta-feira ao parlamento dar explicações sobre a atribuição de donativos e fundos de apoio às vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande, a requerimento do CDS-PP. O ministro destacou que a comissão de gestão do fundo solicitou a revisão dos processos, após notícias da revista Visão e da TVI falarem de suspeitas sobre irregularidades em 24 casas reconstruídas, concluindo que cinco delas, apoiadas pelo fundo Revita ou por instituições parceiras, “mereciam dúvidas face à informação recolhida”.

“Foram tomadas duas decisões: a primeira delas foi suspender os apoios que estavam a ser concedidos a estes casos. Por outro lado, também se solicitou às Câmaras Municipais que reapreciassem essas questões”, afirmou, sublinhando que “destes cinco casos não há ainda resposta dos municípios, pelo que a suspensão dos apoios se mantém”.

Os cinco casos que suscitaram dúvidas “tinham um apoio total aprovado de 351 mil euros, dos quais já foram pagos 24 mil euros”, afirmou Siza Vieira. “Foram suspensos todos os pagamentos adicionais até um esclarecimento destas dúvidas e, obviamente, se, em função das diligências adicionais ou até da avaliação que o Ministério Público possa fazer, se chegar à conclusão que estes 24 mil euros foram indevidamente pagos, obviamente tem de se exigir a sua devolução”, defendeu.

Além dos cinco casos que estavam confiados ao Fundo Revita, “houve outros dois casos que a comissão técnica entendeu, pelos elementos que tinha disponíveis, que deveria referenciar à SIC Esperança para que ela reavaliasse”.

O ministro salientou que em dezembro foram apresentadas pela TVI suspeitas de 11 novos casos de casas em desconformidade com as regras, das quais mais cinco dizem respeito a habitações apoiadas pelo Revita. “Serão apreciados pela Comissão Técnica do fundo Revita já na sexta-feira”, realçou.

Segundo o ministro, um total de 259 habitações permanentes foram afetadas pelos incêndios da zona de Pedrógão Grande, verificando-se nalguns casos a sua destruição, que obrigou à reconstrução total, e, noutros casos, meras reparações. “Neste momento, temos 204 habitações totalmente concluídas e apetrechadas e 55 muito próximas da conclusão, sendo que, em grande parte delas, estamos a falar apenas de pequenos arranjos ou pequenas reparações”, salientou.

Deste total, 100 habitações foram “confiadas ao apoio” do Fundo Revita, tipicamente “aquelas mais complexas e que obrigavam a reconstrução integral”, as mais difíceis, “seja por questões de licenciamento, seja por necessidade de intervenção”, disse o ministro.

Outras 81 habitações foram reparadas ao abrigo do protocolo celebrado entre o Fundo Revita e outras entidades, como a União de Misericórdias e a Fundação Calouste Gulbenkian. As restantes foram apoiadas por outras entidades que não entraram no Revita e que não foram sujeitas às regras estabelecidas pelo Fundo.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Obituário

O meu amigo Augusto Cid

Alexandre Patrício Gouveia

Sem Augusto Cid Camarate teria, para sempre, sido descrito como mero acidente, e os portugueses teriam vivido com uma mentira relativamente à morte do seu primeiro-ministro e do seu ministro da Defesa

Crónica

Mais 5 dias inúteis /premium

Alberto Gonçalves

Claro que o ar do tempo começa a tornar-se irrespirável e que uma sociedade fundamentada na desconfiança e na delação não promete um futuro risonho. Claro que me apetecia fazer queixa. Mas a quem?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)