Os guardas prisionais da cadeia de Custóias, em Matosinhos, apreenderam na madrugada desta terça-feira um drone com telemóveis, que tinha como destino um dos reclusos da prisão, de acordo com informação avançada pelo jornal i.

O drone utilizado para introduzir a mercadoria dentro do Estabelecimento Prisional do Porto foi visto por volta das 2h da madrugada, através das câmaras de videovigilância, a aproximar-se do pátio comum, segundo o Jornal de Notícias que cita fonte da Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP). Ali, deixou cair um pacote de leite que trazia, no seu interior, a mercadoria: três telemóveis, um carregador e uma bateria.

O sistema de CCTV do Estabelecimento Prisional do Porto detetou, em tempo real (2h25 horas) um drone que deixou cair, no pátio da Ala A, um pacote de leite que trazia no seu interior três telemóveis, um carregador e uma bateria”, disse fonte da DGRSP ao JN.

Uma vez detetado, os guardas prisionais deixaram que o aparelho seguisse o percurso estipulado para que pudessem apanhar os envolvidos em flagrante. Assim foi. O drone tinha como destino um recluso que se encontrava a aguardar a chegada do aparelho, na janela da sua cela, virada para o pátio. Segundo foi possível apurar, os envolvidos teriam combinado que, pela manhã, o recluso resgataria a mercadoria.

Além do recluso destinatário, foi possível também identificar o operador do drone — um homem conotado por um crime violento, segundo o jornal i. Os telemóveis e os restantes objetos foram apreendidos pelos guardas prisionais.