Morreu Luciano Barbosa, o carismático líder e vocalista dos Repórter Estrábico, projeto portuense que gozou de especial destaque entre as décadas de 1980 e 1990. O jornal Público confirma que o músico de 60 anos morreu na passada quinta-feira mas ainda não são conhecidas as razões do óbito. A cerimónia fúnebre realizou-se este domingo de manhã.

Gonçalo Vaz, o verdadeiro nome de Luciano Barbosa, nasceu em Londres mas foi só depois de se mudar para o Porto  que se começou a destacar mais no panorama musical. Os Repórter Estrábico tiveram uma carreira prolífica, embora pautada por vários interregnos. Atuaram no 4º aniversário do clube lisboeta Sabotage, em 2017, depois de terem passado dez anos em silêncio. Canções como “Lolita”, “Biltre!”, “Mama papa”, “Pois, pois” ou “John Wayne” são alguns dos maiores êxitos desta banda que explorava uma vertente mais irónica do rock.

Em 2018 os Repórter Estrábico lançaram um single novo, “Separa o Lixo”, e na altura, Luciano Barbosa disse à Lusa que existem “bandas que andam toda a vida à procura do seu próprio som” e o seu grupo conseguiu encontrá-lo logo, tendo mantido-o e melhorado ao longo do tempo.