Precisamos de uma coluna que também é um candeeiro? Segundo o IKEA e a Sonos, a resposta pode ser sim. A famosa empresa sueca de móveis juntou-se à conhecida marca de aparelhos de som e lançam, em agosto, a coleção Symfonysk. Na prática, juntam som a um candeeiro e a uma estante. Ou devemos dizer que aliam espaço de arrumação ou luz a colunas? Não interessa. Do que experimentámos, fica a faltar o Bluetooth, dependem em demasia da Internet para funcionar, podiam ser mais “smart” [inteligente]. Contudo, cumprem o que prometem: som com qualidade Sonos embutido em mobília.

Os gadgets em teste: um candeeiro e uma estante, porque a tecnologia chegou a isto

Começamos pelo candeeiro — a expetativa era alta. Pensámos: será que também dá para controlar a luz? É demasiado pequeno ou demasiado grande? Que controlos estão embutidos? E o som? Posso também ligar à televisão? Assim que abrimos a caixa, a resposta: um design minimalista — que tem um abajur de vidro — muito semelhante ao que já encontramos noutros produtos da empresa sueca e, sublinhe-se, minimalista. Na caixa, vêm apenas umas pequenas instruções (que não foram suficientes quando encontrámos problemas), um cabo de corrente e um de ethernet.

Na base do candeeiro há três controlos: mais, pause/play e menos. Além disso, no corpo cilíndrico do candeeiro, que é a coluna, há um pequeno controlo redondo para aceder ou desligar a luz. Isso mesmo, como comuns mortais do início do século XXI, este candeeiro não tem embutido nenhum controlo inteligente para controlo da luz. Lâmpadas smart, como as Hue, da Philips, ou a iluminação Smart Lightintgm, do IKEA, são uma solução extra, mas um aparelho inteligente devia ter também esta funcionalidade integrada. Ou seja, a app da Sonos podia ter também esse controlo.

[Veja na fotogaleria mais detalhes destas colunas mobília do IKEA]

9 fotos

Quanto às funcionalidades da Sonos, como se sincroniza e como funciona para ouvir música, já lá vamos. Antes, continuamos a analisar peças de mobiliário e passamos à estante da Symfonisk. Assumimos, se não soubéssemos de antemão que esta coluna também podia ser pregada a uma parede — os ganchos são vendidos em separado — para funcionar como uma pequena mesa de cabeceira, ficávamos a achar que era apenas uma coluna de som.

O design é simples e, à semelhança do candeeiro, há os mesmos três botões de controlo com um pequeno indicador luminoso. Quanto à qualidade do som, apesar de sentirmos que esta coluna estante tem um pouco menos de qualidade do que o candeeiro, os resultados foram bastante satisfatórios e semelhantes: tirando os sons mais graves (notámos alguma distorção), quando ligadas, estas colunas enchem uma sala (e podem incomodar os vizinhos de cima e baixo, se for desse tipo de pessoas).

Umas colunas Wi-Fi (sublinhe-se o Wi-Fi e um premium no Spotify)

A aposta do IKEA nestas peças de mobiliário tem o nome da parceira: Sonos. Caso não conheça, a empresa norte-americana é conhecida pela qualidade das colunas que fabrica, que podem ser sincronizadas para funcionarem como um só sistema de som. Em vez de apostar num sistema ou serviço de música próprio, a Sonos permite conectar os aparelhos a várias apps como o Spotify ou o Apple Music. Parece simples, mas traz bastantes limitações.

Comecemos pela mais óbvia. Ao contrário de outras colunas inteligentes, como as Echo, da Amazon, não há ligação por Bluetooth. Apesar de ser necessário utilizar a app da Sonos num smartphone ou tablet, toda a ligação é feita por Wi-Fi. Pela construção da aplicação, não é possível ouvir nas colunas em tempo real o som do smartphone. Isto significa que, sem Internet, ficamos sem colunas. Não há cabos auxiliares para conectar aparelhos e não há acesso a assistentes digitais que, por mais assustadoras que sejam para quem tem medo de escutas, são bastante práticas. Mesmo sem microfone, há forma de, pela aplicação da Sonos, conectar as colunas a outras inteligentes. Contudo, em 2019, podia estar integrada (outras opções de colunas oferecem isso).

A app da Sonos é simples, mas é o que condiciona mais a utilização destes aparelhos. Para ouvir música de forma simples, só é possível através de serviços por subscrição de música, como os que já referimos. Contudo, isso significa ter de pagar pacotes premium — que têm um custo extra mensal. Há possibilidade de utilizar os pacotes gratuitos das apps, e ainda uma forma de ouvir músicas guardadas no smartphone, mas pareceu pouco prático.

Quanto à configuração inicial para ligar as colunas às rede de internet — Wi-Fi — doméstica, faz-se sem grandes dificuldades. Basta instalar a app e seguir os passos. Contudo, quando mudámos de rede de internet e tentámos fazer uma nova configuração encontrámos problemas com a coluna estante. A luz intermitente que deveria estar verde esteve constantemente laranja e, por mais que ligássemos e desligássemos a coluna, só conseguimos religar o candeeiro. É o problema com sistema Wi-Fi: quando não dá para ligar esta opção nada funciona.

Veredicto final: são colunas que também são peças de mobiliário, mas podiam ser mais espertas

Estas colunas do IKEA são uma solução para quem quer poupar espaço e ter colunas Sonos a um preço mais acessível (os aparelhos desta marca costumam ter preços mais avultados). São uma solução elegante e simples para quem só quer ouvir Spotify ou ligar estes aparelhos a mais produtos Sonos. Contudo, principalmente em comparação com as colunas inteligentes que já vimos da Google e Amazon, as Symfonysk deixam a desejar.

A app da Sonos pode oferecer mais funcionalidades de conexão entre produtos da marca, mas mesmo pela qualidade de som, há colunas bluetooth a preços equiparáveis com melhor qualidade. Não funcionam também como candeeiro ou estante, mas deixam ligar o smartphone de mais formas.