Rádio Observador

Alemanha

Criança morre atropelada por comboio após ser empurrada por homem de 40 anos

6.822

Uma criança de oito anos morreu após ser empurrada para uma linha ferroviária, em Frankfurt, momentos antes de passar um comboio de alta velocidade. O suspeito, um eritreu de 40 anos, foi detido.

O suspeito também terá tentado empurrar a mãe da criança que morreu, mas esta conseguiu ficar em segurança

AFP/Getty Images

Uma criança de oito anos morreu atropelada por um comboio de alta velocidade na principal estação ferroviária de Frankfurt, na Alemanha, esta segunda-feira. De acordo com o relato de várias testemunhas, a criança foi empurrada por um homem, que foi identificado como tendo 40 anos e nacionalidade da Eritreia.

“De acordo com o relato de testemunhas, um homem de 40 anos empurrou o rapaz e a sua mãe para a linha, à medida que o comboio de alta velocidade chegava. A mãe, graças a Deus, foi capaz de se salvar”, disse a porta-voz da polícia de Frankfurt, Isabell Neumann, em conferência de imprensa.

A mesma porta-voz referiu ainda que a criança de oito anos morreu com “lesões fatais” e que o suspeito “fugiu da estação depois do crime”, mas acabou por ser detido. Cruciais para esse desfecho foram os civis que decidiram perseguir o suspeito, permitindo a sua detenção “perto da estação”.

Nessa declaração à imprensa não foi estabelecida nenhuma ligação entre o suspeito e as vítimas. Também não é conhecido, para já, o motivo do crime.

No seu site oficial, a Polícia de Frankfurt está a pedir o relato de testemunhas no local, tal como provas que possam ter consigo, entre vídeos e fotografias.

De acordo com o Deutsche Welle, o incidente levou ao destacamento de bombeiros e polícia para a estação central de Frankfurt, onde foram encerradas, durante várias horas, seis plataformas.

Ministro da Administração interrompe férias e convoca reunião de emergência

Em reação a este incidente, o ministro da Administração Interna, Horst Seehofer, disse estar “profundamente chocado” com a notícia desta segunda-feira. “Condeno veementemente este ato de horror”, referiu o ministro.

“Tomei nota de que algumas partes do público já formaram um julgamento em torno do incidente. No entanto, isso só será possível quando o contexto for esclarecido”, sublinhou aquele governante.

No mesmo comunicado, Horst Seehofer adiantava que este caso levou-o a interromper as suas férias e que esta terça-feira vai reunir-se com os chefes de várias agências de segurança da Alemanha para falar sobre este e outros casos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jadias@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)