Rádio Observador

Partido Democrático Republicano

Pardal Henriques candidato a deputado pelo Partido Democrático Republicano e sob investigação da Ordem dos Advogados

4.528

O vice-presidente e porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pardal Henriques, será cabeça-de-lista em Lisboa pelo partido de Marinho e Pinto, o PDR.

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Poucas pessoas sabem quem é o presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), mas Pedro Pardal Henriques, o vice-presidente do sindicato que está na ordem do dia há várias semanas é bem conhecido de todos os portugueses. Segundo o Diário de Notícias, o advogado será o cabeça-de-lista do Partido Democrático Republicano pelo círculo de Lisboa às eleições legislativas de 6 de outubro.

Marinho e Pinto, presidente do partido, não confirmou ao Diário de Notícias a informação, respondendo que “as listas ainda não estão definidas” e que o prazo legal para apresentação das mesmas termina a 26 de agosto.

Pardal Henriques é o porta-voz do SNMMP, o sindicato que está no centro da greve por tempo indeterminado com início marcado para segunda-feira, dia 12, e que já levou o Governo a declarar a emergência energética preventiva e a decretar serviços mínimos entre os 50% e os 100%.

Ordem dos Advogados abre averiguação preliminar ao advogado

De acordo com o Público (conteúdo para assinantes), o Conselho de Deontologia de Lisboa da Ordem dos Advogados abriu uma “averiguação preliminar” ao advogado na sequência de uma queixa por burla. A averiguação pode dar lugar a um processo disciplinar, consoante os indícios que surjam durante a investigação.

Em abril, foi noticiado que Pardal Henriques enfrentava um processo de burla que está a decorrer no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, acusado por um investidor francês de ter ficado indevidamente com 85 mil euros e ainda com outros pequenos montantes pagos por serviços jurídicos nunca prestados.

Pardal Henriques inscreveu-se como estagiário em 2017, data a partir da qual está sujeito ao escrutínio deontológico. O protagonismo que tem tido enquanto porta-voz do SNMMP tem também, segundo o Público, gerado algum mal-estar entre os colegas de profissão já que o advogado é reconhecido não pela sua profissão, mas pela função que desempenha no sindicato. E isso pode violar o Estatuto da Ordem dos Advogados que afirma que o exercício da advocacia é “inconciliável com qualquer cargo, função ou atividade que possa afetar a isenção, a independência e a dignidade da profissão”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

O que é que fizeram à direita? /premium

André Abrantes Amaral

O PSD que vai a votos a 6 de Outubro não é o que governou entre 2011 e 2015. É o PSD de Rui Rio, de Pacheco Pereira e de Ferreira Leite. É o PSD dos que concertadamente comentam realidades virtuais.

Política

8 discursos universais

João Araújo

Os discursos universais são o instrumento que permite inocular grandes doses de narrativa inativada gerando um espaço público pimba ao imunizar as pessoas contra o que realmente conta: a substância.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)