Rádio Observador

Porsche

Taycan bate recorde no Nürburgring. Que recorde?

A apenas oito dias de apresentar oficialmente o novo Taycan, a Porsche desdobra-se em formas para promover o seu primeiro eléctrico. Desta vez, é o recorde no circuito de Nürburgring. Mas que recorde?

A revelação do Taycan ao público está agendada para o próximo salão de Frankfurt, a 10 de Setembro, embora as primeiras fotos do primeiro veículo eléctrico da Porsche a bateria sejam divulgadas uns dias antes, no dia 4. Mas se a apresentação do primeiro modelo da marca alemã que não recorre a um motor a gasolina ou a gasóleo é novidade, é-o igualmente o “frenesim” que o construtor tem revelado para chamar a atenção dos atributos do modelo, o que nunca tinha feito até hoje, tanto para os seus modelos mais desportivos, como para os SUV, de longe o grosso das vendas. Desta vez, é o recorde no anel norte (Nordschleife) da pista de Nürburgring.

Segundo o construtor de Estugarda, o Taycan realizou “uma volta em 7 minutos e 42 segundos”. A Porsche sublinha que isso constitui o “novo recorde entre os veículos eléctricos de quatro portas”, o que é verdade, uma vez que o Taycan é o primeiro do género a lá rodar oficialmente (falta ainda esperar pela homologação do tempo por volta, pois este tem de ser obtido perante um representante do circuito). Para se ter uma ordem de grandeza dentro da gama alemã, em relação ao tempo obtido, sempre podemos dizer que o Taycan eléctrico de 608 cv foi ligeiramente mais lento do que o Panamera Turbo, com 550 cv, que cumpriu os 20,6 km do traçado em 7.38,00.

A pista germânica é o local onde todos os desportivos vão medir forças, para estabelecer entre si o ranking de quem é o mais rápido. Entre os modelos a gasolina, a batalha é tremenda, com centenas de veículos de todas as marcas, formas e feitios, o que permite uma subdivisão por segmentos, colocando de um lado os coupés e do outro as berlinas desportivas (de quatro portas), havendo ainda espaço para os desportivos apenas com tracção à frente, uma categoria muito popular, com modelos substancialmente mais acessíveis mas não menos rápidos. Como, aliás, fica comprovado pelo facto de o Renault Mégane RS Trophy-R deter o recorde com 7.40,10 – sendo pois cerca de 2 segundos mais rápido do que o Taycan –, à frente do Civic Type R (7.43,80).

Se considerarmos exclusivamente os veículos eléctricos, só dois modelos atacaram a pista alemã com o objectivo de estabelecer o melhor tempo possível por volta – para além de um protótipo da Mercedes, o SLS AMG Electric Drive, de 2013 –, sendo o primeiro o Nio EP9 e o segundo o Porsche Taycan. O primeiro, um coupé chinês, percorreu os 20,6 km em 7.05,12, para depois regressar com o objectivo de bater o seu próprio recorde (entre os modelos eléctricos), mas assumindo-se igualmente como segundo mais rápido entre os carros de série, ao conseguir 6.45,90. Com este tempo-canhão, “arrumou” o Lamborghini Huracán Performante (6.52,01) e falhou por pouco o Aventador SVJ (6.44,97, que é o carro de produção corrente mais veloz no traçado.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)